• A ANESA tem como objectivos congregar, dinamizar, defender e representar as empresas do sector da Higiene e Segurança Alimentar, assim como participar, colaborar e contribuir para a regularização e coordenação da sua actividade.
 
 
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
  • ANESA
 
 
INÍCIO
IDENTIFICAÇÃO
ESTATUTOS
CÓDIGO DEONTOLÓGICO
ASSOCIADOS
ORGÃOS SOCIAIS
INSCRIÇÃO
ACESSO RESERVADO
 
 
 
PESQUISA
TRADUÇÃO AUTOMÁTICA
PUBLICIDADE
Boa tarde,   Um café fez um contrato com uma empresa prestadora de serviços, para dois anos. ...
A FNACC (Federação Nacional das Associações de Comerciantes de Carnes) divulgou o conteúdo prog...
PUBLICIDADE
Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) vai organizar o Workshop «Do Prado ao Prato - 100 Mitos : À Mesa», no dia 16 de Outubro, no Auditório dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, sito na Avenida Afonso Costa, nº 41. As inscrições, embora gratuitas, são obrigatórias e devem ser remetidas até ao dia 11 de Outubro.
PARCEIROS/PARCERIAS
LIGAÇÕES ÚTEIS
LICENCIAMENTO ZERO
BASE - Contratos Públicos
Portal da Empresa
DGAE
Portal do Consumidor
Autoridade da Concorrência
Autoridade do Trabalho
Ministério do Trabalho
Boletim do Trabalho
GEP
Ministério das Finanças
Ministério da Agricultura
DG VETERINARIA
Ministério da Economia
EFSA
ASAE
Portal do Governo
Eur Lex
Diário da República Electrónico
 

SEGURANÇA ALIMENTAR

II RELATÓRIO ANUAL DA EFSA

Doenças Zoonóticas

A campilobacteriose ultrapassa a salmonelose como a infecção animal transmitida a humanos mais relatada na UE .

A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) publicou em Dezembro 06 o seu segundo relatório comunitário anual sobre doenças infecciosas animais transmissíveis a humanos (doenças zoonóticas) que afectam mais de 380.000 cidadãos da União Europeia (UE) por ano. Em 2005, a campilobateriose ultrapassou a salmonelose como a doença zoonótica em humanos mais relatada na UE. O Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) disponibilizou dados sobre casos de zoonoses humanas e contribuiu para o relatório com a análise dos dados relativos a humanos.

O segundo relatório anual da Comunidade (2005) sobre doenças infecciosas animais transmissíveis a humanos (doenças zoonóticas) salientou a campilobacteriose como a infecção animal transmitida a humanos mais relatada na UE. Em 2005, as infecções por Campylobacter relatadas em humanos aumentaram 7,8% quando comparadas com o ano anterior, subindo para uma taxa de incidência de 51,6 casos por 100.000 habitantes e para um total de 197.363 casos registados. Tal como em 2004, a fonte primária da maioria das infecções por Campylobacter está relacionada com a carne de aves de capoeira com até 66% de amostras positivas. Por outro lado, as infecções por Salmonella, embora ainda permaneçam um grave desafio para a saúde pública, decresceram 9,5% em 2005 para uma incidência de 38,2 casos por 100.000 (176.395 casos registados). A salmonelose em humanos está muito provavelmente relacionada com a presença de Salmonella em ovos, carne de aves de capoeira e carne de porco. Um decréscimo na contaminação por Salmonella nos ovos foi observado nos últimos anos.

O relatório também fornece dados sobre a importante resistência a antibióticos em Campylobacter com origem em animais domésticos e em alimentos de origem animal. Alguns resultados indicam que mais de 80% das bactérias testadas foram resistentes a antibióticos vulgarmente utilizados para tratar doenças humanas. Esta é uma área de crescente preocupação para os especialistas em saúde pública, uma vez que este importante reservatório de resistência antimicrobiana pode comprometer o tratamento eficaz destas doenças em humanos.

O relatório inclui dados sobre outras doenças zoonóticas (ver Tabela) que, embora raras nas populações em comparação com Campylobacter e Salmonella, constituem ainda uma grande preocupação no que respeita à saúde pública devido ao seu impacto severo na saúde humana. Um exemplo é a listeriose que, embora afecte poucas pessoas (1.439 casos registados em 2005), tem uma elevada taxa de caso-fatalidade e também pode afectar seriamente os fetos, resultando frequentemente em aborto.

Infecções por VTEC (Escherichia coli Verotoxigénica), um tipo de E. coli, que afectou 3.314 pessoas em 2005 são outra doença que pode afectar seriamente a saúde humana sendo mais severa em crianças.

Em 2005, a notificação de surtos resultantes do consumo de alimentos contaminados que foram investigados passou a ser obrigatória pela primeira vez na UE. No total, 5.311 surtos de origem alimentar foram relatados na UE envolvendo 52.343 pessoas e resultando em 5.932 hospitalizações e 24 mortes.

Os Estados-Membros que receberam co-financiamento comunitário para programas de erradicação de tuberculose bovina e brucelose nos bovinos, ovinos e caprinos, relataram menos manadas ou rebanhos positivos em 2005 em comparação com 2004, indicando que os programas parecem estar a ter impacto.


Doença - Incidência/ 100.000 pessoas - Numero de casos relatados
Campilobacteriose - 51,6 - 197.363
Salmonelose - 38,2 - 176.395
Yersiniose - 2,6 - 9.630
Escherichia coli Verotoxigénica - 1,2 - 3.314
Listeriose - 0,3 - 1.439
Brucelose - 0,2 - 1.281
Equinococose - < 0,01 - 320
Triquinelose - < 0,01 - 175
Tuberculose (devida a M. bovis) - < 0,01 - 119
Raiva - < 0,01 - 4


Fonte: EFSA e ASAE

 

01-01-2007
Partilhar
Existem 0 comentários
 

EDITORIAIS

  Já se encontra homologada e publicada a NP 4511 de 2012, Norma Portuguesa com as regras específic...
0
Considerando as notícias divulgadas em meios de comunicação social, e por outras vias, relativamente...
0
A Direcção Geral da Empresa, elaborou um projecto-lei, no sentido de regular a actividade de Consult...
0
De acordo com o estipulado no n.º 1 alínea b) do Art.º 14.º dos Estatutos da ANESA – Associação Naci...
0

LEGISLAÇÃO

 Aprovado o Orçamento do Estado para 2018. Lei 114/2017 de 29-12.
0
  O DL 156/2017 de 28-12 fixa em 580 €, o valor da retribuição mínima mensal garantida (RMMG),...
0
 A Lei 73/2017 de 16-8, visando o reforço da prevenção e do combate à prática de assédio, introduziu...
0
  O Aviso 11053/2017 – DR II Série de 25-9 - do INE, torna público que o coeficiente de actua...
0
 O DL 102/2017 de 23-8, introduziu alterações em vários diplomas, no sentido de simplificar e harmon...
0
 O DL 74/2017 de 21-6, introduz alterações e republica o DL 156/2005 de 15-9, relativamente ao regim...
0
O DL 62/2017 de 9-6, estabelece as normas aplicáveis em matérias de composição, rotulagem, prestação...
0
 A Lei 42/2016 de 28-12, aprova o Orçamento do Estado para 2017. Registo para as alterações dos Impo...
0

SEGURANÇA ALIMENTAR

Empresas do Sector Alimentar - OBRIGATORIEDADE DE IMPLEMENTAÇÂO DE PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA BASEAD...
1
Relativamente a questões colocadas sobre comercialização de moluscos bivalves:   Os moluscos bival...
0
ACÇÃO DE FORMAÇÃO FARO A ANESA promoveu a primeira acção de formação com sucesso assegurado, con...
0
HACCP em Micro/Pequenas Empresas O que a lei diz… Deve ser garantido um elevado nível de protecç...
0
 
 
 
JANELA ABERTA
FORMAÇÃO
ACTIVIDADES
APOIO JURÍDICO
CONTACTOS
NEWSLETTER
 
 
Todos os direitos reservados ANESA © 2018
Desenvolvimento: Tiago Caetano